Educação Yóguica: seu papel e importância

Por: R. C. Gupta
traduzido por: Iva Gicovate

Para ler o artigo original clique aqui…

YOGA AWARENESS
October, 1978

Apesar do grande progresso na ciência e tecnologia, o homem não esta encontrando paz e alívio. Realizações em vários campos, ex. importação e exportação, indústria, comércio, agricultura, etc., parecem, sem dúvida, verdadeiramente deslumbrantes, mas há sinais funestros que são indicativos de um futuro escuro e sombrio. Na verdade, o avanço tecno-científico, sem a correspondente elevação dos valores espirituais e morais, fracassam, completamente, em resolver problemas sócio-psicológicos, ao contrário, deturpou nosso caráter e os valores elevados da vida.
É verdade, há uma explosão de conhecimento, mas não é considerado o tipo correto de conhecimento. A Isopanishad nos diz: “O conhecimento é até mais perigoso que a ignorância, pois o ignorante, definitivamente caminha na escuridão, enquanto que aqueles que trazem o orgulho pelo seu conhecimento caminham numa escuridão maior”. Portanto, o tipo correto de conhecimento é desejado para que a humanidade possa ser capaz de conquistar sua base e os impulsos inferiores, ex. Inimigos internos a saber, avareza, angústia, luxúria, gula, etc. Sem fazer isto, ninguém pode levar uma vida harmoniosa, feliz e saudável nos planos físico, mental, moral, intelectual e espiritual.
Nosso atual sistema educacional material, pelas linhas ocidentais, se opôs ao verdadeiro ideal de vida enraigado na nossa herança cultural, tem sido enormemente instrumental no estado infeliz e predominante em todos os níveis, agora tão claro para ser mencionado aqui. Até tal época, o ideal de vida e nosso sistema educacional se tornaram unidirecionais, continuarão, somente, a nos puxar em direcões opostas. Sem dúvida, nenhuma nação pode sobreviver ou ter um progresso verdadeiro se, infelizmente perder seu caráter moral pela negligência ou descaso da herança cultural, no nosso caso, a maravilhosa cultura yóguica.
O Yoga nos capacita a focar em nossas energias mentais efetivamente, e assim nos ajuda a resolver problemas da vida facilmente, além de erradicar todas as dores e infortúnios que surgem pelo apego criado pela ignorância. Assim, o yoga está sendo, em grande parte, considerado ser o tipo indispensável de educação, como também promove o florescimento e o preenchimento da personalidade humana, e também da consciência, e não meramente enriquecimento pela aquisição de informação. Seu objetivo fundamental é desenvolver a capacidade inerente de vida, e assim fazer a vida mais preenchida, mais rica e mais eficiente. Muda completamente as atitudes mentais, assim promovendo melhor entendimento e melhor relação inter-pessoal, e também incutindo hábitos de sinceridade, honestidade, auto-introspectivos e outras virtudes que contribuem para a saúde, felicidade e harmonia da vida. A maneira yoguica de vida se limita a aliviar a humanidade da tensão que acumula todo dia e o aumento de ansiedade, neuroses e psicose do medo.
As práticas yoguicas, como concentração e meditação, são muito eficazes em trazer a estabilidade emocional. A maioria das doenças é psicossomática sendo causada por conta de distúrbios emocionais. São facilmente concertadas pelas técnicas de relaxamento yoguico e pelas posturas, assim assegurando, totalmente, a saúde mental e emocional. O Yoga tem, entretanto, um papel importante ao não só agir na esfera educacional, mas também no campo terapêutico. Isto foi amplamente provado por pesquisas já feitas na índia e no exterior por médicos cientistas praticamente em todo o mundo.
II
De acordo com nosso provérbio em Sânscrito ‘Sá vidya ya vimuktaye’, o conhecimento é certamente aquele que liberta o homem. A prova decisiva da educação verdadeira é se ela nos leva da inverdade para a verdade, da escuridão da ignorância para a luz do conhecimento correto, do não fazer passivo para a participação ativa. A educação e a vida estão, na verdade, relacionadas, uma com a outra. Um dos objetivos da educação correta e tornar a vida agradável e que valha a pena ser vivida. A pergunta fundamental sobre educação diz respeito ao que ela ensina ao indivíduo sobre a vida. A educação não deve só conferir conhecimento literário, mas deve também fazer o homem firme em sua decisão de levar uma vida ideal. Até agora o intelecto discriminativo do homem não foi acordado e, ele toma uma firme resolução de colocar em prática o seu conhecimento correto, o objetivo de educá-lo não foi preenchido. O yoga, sem dúvida, ajuda a alcançar estes objetivos educacionais, também incutindo o almejado espírito de cooperação e serviço altruísta. Também, desenvolve os talentos criativos e um alto senso de dever e disciplina.
Assim, a educação yoguica é capaz de elevação em todos os sentidos, e de revelar os profundos mistérios da vida. Também incute o espírito de auto-respeito e sentimentos nacionais verdadeiros. Deve desenvolver desde a infância o senso do um e de fraternidade universal. Assim, a vida de uma pessoa não será mais para o serviço de seus próprios compatriotas, mas para a humanidade como um todo. Então, sozinho ele deve ser capaz de quebrar os grilhões da mentalidade estreita ou mesquinha, e ao adotar uma visão mais ampla, ele será capaz de desempenhar seus deveres bem em relação ás outras nações também. Tal homem, com a força de seu caráter, ingenuidade e amor, será capaz de conseguir o objetivo, que ‘o Universo viva para sempre’. Além disso, o sistema educacional deveria existir para desenvolver nossas faculdades internas sutis como o pensamento correto, o sentimento, a imaginação e a moderação e outras faculdades semelhantes, assegurando a perfeição do homem em todos os sentidos.
Certamente, o yoga, ao criar o ímpeto para o trabalho correto, capacidade para gerenciar, autoconfiança, equilíbrio e equanimidade mentais, não só para garantir sucesso às pessoas em cada caminho da vida, mas também confere paz e alegria para elas. Pela auto-revelação, ele (yoga) ajuda a pessoa a alcançar o objetivo final de vida, e um ótimo grau de saúde física, mental moral e emocional. O Yoga, pela meditação graduada e sistemática, também assegura o cultivo da clareza de pensamento, o senso do certo e errado, firmeza, justiça, força de vontade dinâmica, pensamento criativo, intrepidez, altruísmo, verdade, saúde, perseverança, prazer em servir, moralidade e muitas outras qualidades semelhantes de cabeça e coração.
Não há dúvida que é gratificante aprender que os Governos Central e Estadual, sob uma nova política de educação fundamentalmente patrocinada, brevemente incorporará uma educação Moral e Salutar, e também o “Yoga” como parte da Educação Física no seu currículo escolar, provavelmente como uma matéria sem exame. As ideologias do Yoga e da Educação Física diferem inteiramente culturalmente, a última estando preocupada somente com aumentar a força muscular e física, enquanto o primeiro, intencionado em formar a personalidade inteira em todas as esferas, a saber, física, mental moral intelectual e espiritual. O propósito principal do Yoga se perderá se for permitido ser misturado com atividades multifacetadas físicas, a saber, jogos, esportes, ginástica, levantamento de peso, boxe, etc. Assim, será de interesse nacional, se o Yoga for mantido distinto da educação física. Somente professores especialmente qualificados na ciência do Yoga , tendo uma aptidão e motivação inatas para ensinarem yoga, e que possam manter as tradições elevadas da cultura yóguica, devem ser normalmente selecionados. Também são necessárias adaptações cabíveis porque o treinamento dos professores em Yoga deve ser feito bem antes da apresentação deste novo assunto nas escolas, se a educação com Yoga nas escolas tiver a intenção de alcançar os resultados desejados.
Educação com Yoga nas escolas e faculdades, certamente, prova ser um corretivo para muitos males dominantes na sociedade e, para atitudes mentais e morais incorretas da comunidade estudantil em geral, além de ajudar a elevar o padrão da sua saúde física e mental, e em suavizar seus padrões comportamentais e de aprendizado. Ao alimentar o espírito yoguico nos estudantes, e trazer o Yoga para suas vidas cotidianas, muito trabalho deverá ser feito para popularizar o Yoga entre os alunos através de demonstrações, palestras, métodos áudio visuais, panfletos, dissipando muitas duvidas, noções erradas, etc. pegando a ajuda de yogues experientes e bem estabelecidos em instituições de Yoga de alguma reputação.
Finalmente, devemos todos considerá-la nosso dever básico, em qualquer que seja a posição ou circunstância que possamos estar, para tornar o yoga uma parte de nossa vida diária e aplicar estes princípios básicos em todas as nossas atividades cotidianas (plena concentração, completa devoção ao trabalho e aplicação simultânea no corpo, mente e alma) ao invés de restringir o yoga a alguns poucos minutos de pratica de posturas e/ou de pranayama. Devemos aproveitar todas as capacidades disponíveis de treino de Yoga para nós mesmos e, para os membros de nossa família, ao invés de praticá-la meramente lendo livros e submetendo-se a muitos riscos. A menos que as instituições sociais, as próprias autoridades governamentais e educacionais tenham a mente disposta para o yoga, muito trabalho útil não poderá ser esperado pela mera incorporação do Yoga como um assunto (sem exame) no programa escolar.
Também é esperado que nossos santos e yogues eruditos de algum renome e personalidade, venham a oferecer sua cooperação de boa vontade e desprovida de ego e, o conselho imparcial aos Governos Central e Estadual em fazer o programa educação com Yoga, não só nas escolas mas também para o público em geral, um sucesso, a fim de revitalizar a vida nacional em declínio. Eles devem exercitar sua vontade dinâmica e o poder interno para moldar o destino da nação nas linhas corretas e no padrão dos santos e sábios de outrora. Devem estabelecer um ideal diante das massas ao se conduzirem numa vida estritamente yoguica, imaculada em todos os sentidos, para que suas vozes sejam eficientes. Seguindo suas pegadas, não devemos trazer só paz e prosperidade ao nosso país, mas servir de instrumento na ressuscitar sua glória, espalhando luz espiritual a todos os cantos do globo, e elevando os padrões de nosso conhecimento e moralidade em interesse nacional e internacional. Então, por que não devemos nos unir, de todo nosso coração e alma, para fazer isto uma realidade?


Publicado

em

por

Tags: